Banner Topo
Saúde Digital

Utilize o seu aplicativo

E fale com um médico por vídeo.

Seja bem-vindo

A Bradesco Saúde e a Mediservice prepararam para você um repositório completo de informações atualizadas para a assistência à saúde durante a pandemia da COVID-19.

Saúde Digital - telemedicina via aplicativo

A Bradesco Saúde e a Mediservice oferecem, durante a pandemia do novo Coronavírus, serviços de atendimento à distância para você cuidar da sua saúde.

Atendimento médico por vídeo

Faça consultas por vídeo com equipe médica ou fale com profissionais de saúde por chat em casos agudos de baixa complexidade, como por exemplo sintomas de COVID-19. Se preferir, agende a consulta para ser realizada em dia e horário de sua preferência.

Na consulta com o médico, é possível receber prescrição de medicamentos, obter pedido para exames e receber atestados e encaminhamentos para outros serviços de saúde – tudo em formato digital. Por meio desse atendimento, os pacientes poderão ter acompanhamento até a conclusão do tratamento.

Veja como é fácil:



- Acesse o aplicativo e clique em “Saúde Digital – Videoconsulta”;



- Na tela seguinte, após ler e aceitar os termos de uso e privacidade, marque a opção ao final da página e clique em “Baixar app Saúde Digital”;



Você será direcionado para baixar o app na loja de aplicativos. Clique em “Instalar”;


Ao abrir o app Saúde Digital, clique em “Primeiro acesso? Clique aqui” e cadastre-se;



Acesse e escolha a melhor forma de ser atendido!


 


 


Faça agora mesmo o download do seu aplicativo Bradesco Saúde e aproveite!


 


 

Faça agora mesmo o download do seu aplicativo Mediservice e aproveite!

 

 

Todo o atendimento está disponível gratuitamente 24 horas, de segunda a segunda, incluindo feriados.

Entenda as vantagens do atendimento por vídeo:

- Comodidade: evite deslocamentos e seja atendido por um profissional de saúde sem sair de casa;
- Qualidade de atendimento: fale com médicos e enfermeiros altamente qualificados;
- Seu prontuário fica registrado para os próximos atendimentos;
- Segurança: seus dados estão em sigilo e em segurança, como em uma consulta presencial.
 

Saúde Digital – Coronavírus: orientação médica por telefone

Pelo número 0800 941 6361, o beneficiário tanto da Bradesco Saúde quanto da Mediservice fala diretamente com profissionais de saúde habilitados a tirar dúvidas, prestar orientações e realizar acompanhamento de casos relacionados ao novo Coronavírus.

O atendimento também é gratuito e está disponível 24 horas por dia.

Exames para detecção do novo Coronavírus

Os beneficiários da Bradesco Saúde e da Mediservice têm disponíveis os exames sorológicos para COVID-19, que detectam a presença dos anticorpos IgG ou anticorpos totais no sangue do paciente produzidos pelo organismo após exposição ao novo coronavírus, e o de RT-PCR (conhecido como PCR), responsável por identificar a presença do vírus Sars-Cov-2 no período em que está ativo no organismo.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) decidiu, a partir de 14 de agosto de 2020, incorporar de forma extraordinária ao rol de procedimentos os exames sorológicos, passando a ser de cobertura obrigatória para os beneficiários de planos de saúde a partir do oitavo dia do início dos sintomas, nas segmentações ambulatorial, hospitalar e referência, conforme solicitação do médico assistente. Os testes sorológicos para detecção do novo coronavírus já haviam constado no rol de procedimentos no período de 29 de junho a 16 de julho de 2020, sendo a cobertura concedida pela ANS em razão de determinação judicial em caráter liminar. No entanto, a determinação judicial chegou a ser suspensa, o que fez com que a Agência também suspendesse os efeitos da Resolução Normativa 458/2020 na época.

Já o PCR consta no rol de procedimentos desde março de 2020.

Importante lembrar que, para a solicitação dos exames, é necessário pedido médico, informando os sintomas e a data do seu início, uma vez que a cobertura somente é concedida para os casos clínicos elencados nas diretrizes de utilização do Rol de Procedimentos e Eventos da ANS.

Confira guia com perguntas e respostas sobre o exame RT-PCR para detecção do novo coronavírus:

Saiba mais

Confira guia com perguntas e respostas sobre o exame de sorologia para detecção do novo coronavírus:

Saiba mais

Orientações sobre Prevenção

Ficar em casa, ato de solidariedade


O distanciamento social é a melhor atitude e fará toda a diferença no combate à COVID-19.

Coronavírus: Isolamento domiciliar


Pacientes com COVID-19 com orientação médica para isolamento domiciliar devem seguir dicas importantes.

Higienização da casa

 

Veja como redobrar a limpeza do lar durante a pandemia.

E a ansiedade?


Confira dicas para saber como preservar a saúde emocional durante o período em casa.

Como fazer sua própria máscara

É simples produzir, mas é importante aprender a usar corretamente

 

Passo a passo de como fazer


Passos simples, mas importantes para a sua segurança e daqueles que você ama.

Gestantes e bebês durante a pandemia

Até o momento, não existem evidências de que as gestantes apresentem maior risco de desenvolver doença grave pelo Covid-19 do que o resto da população. Desta forma, as mulheres grávidas devem tomar as mesmas precauções que as outras pessoas para se protegerem.

Clique abaixo e confira orientações para gestantes e bebês durante a pandemia:

Saiba mais

Dicas de saúde

Celular também é foco de transmissão



Veja as dicas sobre como higienizar o seu celular e assim evitar a contaminação.

Como lavar as mãos

Veja estas dicas sobre como lavar suas mãos de forma correta para evitar o contágio.

 

Home office


Saiba como melhorar a experiência do trabalho remoto.

Perguntas Frequentes

Os coronavírus são uma grande família de vírus que recebem esse nome por terem em sua estrutura uma espécie de coroa. Em humanos, sabe-se que vários coronavírus causam infecções respiratórias que variam do resfriado comum a doenças mais graves. O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença COVID-19.

A COVID-19 é uma doença infecciosa causada por um tipo de coronavírus descoberto mais recentemente, o SARS-COV-2. Essa nova doença era desconhecida antes do início do surto em Wuhan, na China, em dezembro de 2019.

Os sintomas mais comuns do Covid-19 são: cansaço, tosse seca e febre acima de 37,8°C*. Alguns pacientes podem apresentar dor no corpo, dor de garganta, congestão nasal, coriza ou diarreia. Para a maioria das pessoas, esses sintomas serão leves. Vale ressaltar que a doença apresenta um quadro clínico que varia de infecções assintomáticas a quadros respiratórios graves.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a maioria dos pacientes com a Covid-19 (cerca de 80%) pode ser assintomática ou apresentar sintomas leves, semelhantes a um resfriado comum, e cerca de 20% dos casos podem requerer atendimento hospitalar por apresentarem dificuldade respiratória e, desses casos, aproximadamente 5% podem necessitar de suporte para o tratamento de insuficiência respiratória.

* A febre pode não estar presente em alguns casos.

Ao sentir os primeiros sintomas da COVID-19, seu médico assistente ou uma unidade básica de saúde devem ser procurados imediatamente. A partir do diagnóstico, você deve ficar em isolamento domiciliar por 14 dias e seguir as orientações médicas. Não se esqueça de utilizar máscara caso precise sair para procurar atendimento médico em uma unidade de saúde. Segundo orientação do Ministério da Saúde, máscaras caseiras também podem ajudar na prevenção contra o Coronavírus. Veja aqui, na seção “Orientações sobre prevenção”, como fazer a própria máscara caseira.

O Isolamento nos casos suspeitos ou confirmados deve ser realizado, preferencialmente, em um quarto separado dos demais membros da sua família, com porta fechada e bem ventilado.

Se puder, utilize um banheiro separado do resto da família. As toalhas devem ser separadas para cada pessoa em sua casa, tanto para o banho quanto para fins de higiene das mãos. Se você compartilha o banheiro, é importante higienizá-lo todas as vezes em que usar.

Para a limpeza da casa em geral e dos banheiros, utilizar uma parte de água sanitária para 9 partes de água. Atenção: maçanetas, corrimões, mesas, balcões devem receber a limpeza mais de uma vez ao dia. Objetos que devem receber atenção especial são os controles remotos, telefones fixos e aparelhos celulares. Higienize-os de duas a três vezes ao dia.

Se você compartilha uma cozinha com outras pessoas, evite usá-la enquanto os demais estiverem presentes. Você deverá realizar suas refeições no seu quarto e não nos locais onde as demais pessoas utilizam regularmente. Não compartilhe pratos, copos e talheres e após a utilização, os mesmos devem ser higienizados com água, detergente e álcool a 70%. Para secá-los, utilize um pano de prato separado.

A lavagem das roupas de cama, toalhas e roupas em geral deve ser separada, sem misturar com outras peças da casa. Em hipótese alguma, a roupa deverá ser sacudida, evitando a propagação do vírus. Caso a roupa não possa ser higienizada no momento em que sair do quarto, a mesma deverá ficar embalada em saco de lixo.

O lixo do paciente deverá ser embalado com dois sacos e separado do restante do lixo da casa. O cesto deverá ser higienizado com álcool a 70%.

Somente deixe o isolamento se seu médico autorizar.

Você deve cobrir com cotovelo flexionado o nariz e boca quando espirrar ou tossir. Poderá utilizar também um lenço descartável e lavar imediatamente as mãos. Caso utilize lenço descartável para higiene nasal, você deverá descartá-lo após o uso.

Lavar regularmente e cuidadosamente as mãos até os punhos com água e sabão ou álcool em gel à 70%, por 20 segundos várias vezes ao dia.

Ficar em casa enquanto você tem a COVID-19 ajuda a proteger seus amigos, colegas, sua família e a comunidade em geral. Também ajudará a controlar a propagação do vírus. Neste momento precisamos pensar no todo e cada um deve fazer a sua parte.

Mantenha contato com amigos e familiares por telefone ou através das mídias sociais.

Se você está assintomático também precisa permanecer em casa. Neste momento é muito importante a ajuda de todos. Quando você fica em casa, você se protege e ajuda a frear da propagação da infecção.

O mais importante é seguir todas as orientações de isolamento e cuidados relacionadas aos pacientes com a COVID-19.

Organizar para que, dentro do possível, seja sempre a mesma pessoa a ser o apoio para o paciente dentro de casa.

Se precisar entrar em contato com a pessoa doente, mantenha distância mínima de um metro, utilize máscara e luva. Veja aqui, na seção “Orientações sobre prevenção”, como fazer a própria máscara caseira. Cuidado para não se contaminar e não contaminar o ambiente.

Não convide ou permita que visitas sociais, como amigos e familiares, entrem em sua casa. Se você desejar falar com alguém, use o telefone ou as mídias sociais.

Antes de colocar uma máscara, lave as mãos até os punhos com água e sabão ou com álcool em gel 70%. Cubra a boca e o nariz com a máscara e verifique se não há espaços entre o rosto e a máscara.

Evite tocar na máscara enquanto a estiver utilizando. Se o fizer, lave novamente as mãos até os punhos com água e sabão ou com álcool em gel 70%. Substitua a máscara por uma nova sempre que estiver úmida e não reutilize máscaras de uso único. Na ausência de máscaras descartáveis, você pode utilizar máscaras caseiras, feitas em tecido de algodão, tricoline, TNT ou outros, seguindo também as demais orientações colocadas no site do Ministério da Saúde.

Para retirar a máscara nunca toque na parte da frente da mesma. Segure pelos elásticos ou a desamarre e descarte imediatamente em uma lixeira com tampa. Lave novamente as mãos até os punhos com água e sabão ou com álcool em gel 70%.

O lixo deverá ser embalado com dois sacos e separado do restante do lixo da casa. O cesto de lixo deverá ser higienizado com álcool a 70%.

As pessoas podem se contaminar através de outras pessoas que têm o vírus. A doença pode se propagar através de pequenas gotículas do nariz ou da boca que se espalham quando uma pessoa fala, espirra ou tosse. Estas gotículas podem se alojar em objetos ou superfícies, e outra pessoa ao tocá-los e levar as mãos aos olhos, nariz ou boca, pode contaminar-se.

As pessoas também podem se contaminar com a COVID-19 se respirarem estas gotículas, com o aperto de mãos e o beijo. É por isso que se torna importante ficar a uma distância de 2 metros ou mais de uma pessoa doente.

São considerados de risco os idosos e as pessoas com condições médicas pré-existentes (como pressão alta, doenças cardíacas, doenças pulmonares, câncer, transplantados ou com diabetes).

De acordo com a posição da Sociedade Brasileira de Cardiologia, não devem ser suspensos ou trocados os medicamentos de hipertensão em casos de pacientes suspeitos ou confirmados da COVID-19.

Da mesma forma, os medicamentos para diabetes devem ser mantidos.

Somente substitua seus medicamentos se o seu médico assistente assim o determinar.

Não. Os antibióticos não funcionam contra vírus. Eles funcionam apenas em infecções bacterianas. A COVID-19 é causada por um vírus, portanto os antibióticos não funcionam e não devem ser usados ​​como um meio de prevenção ou tratamento.

Até o momento não há medicamento específico disponível para prevenir ou curar a COVID-19. Os medicamentos existentes servem apenas para minimizar os sintomas e devem ser administrados exclusivamente sob orientação médica. Não faça a automedicação.

Atualmente não há evidências científicas que sugiram que o vírus possa ser transmitido através do leite materno. A infecção pode se espalhar para o bebê da mesma maneira que para qualquer pessoa em contato próximo com você. Os benefícios da amamentação superam quaisquer riscos potenciais de transmissão do vírus pelo leite materno ou por estar em contato próximo com seu filho. Se você desejar amamentar, tome precauções para limitar a possível propagação da COVID-19 ao bebê:

- Lavar as mãos antes de tocar no bebê, bomba de leite ou mamadeiras;
- Evitar tossir ou espirrar enquanto amamenta;
- Utilizar máscara de proteção ao se aproximar do bebê;
- Limpar a bomba de leite conforme recomendado pelo fabricante após cada uso;
- Se você estiver alimentando seu bebê com fórmula, esterilize a mamadeira cuidadosamente antes de cada uso. Você não deve compartilhar mamadeiras, chupetas ou bomba de leite com outra pessoa.

Atualmente não há evidências de que animais de estimação, como cães e gatos, possam estar infectados com coronavírus.

- Lave regularmente e cuidadosamente as mãos até os punhos com água e sabão ou álcool em gel a 70%, por 20 segundos;

- Mantenha pelo menos um metro de distância entre você e qualquer pessoa;

- Governos e autoridades de saúde estão tomando medidas rigorosas para o controle da COVID-19.

Entre os aspectos mais comuns estão: fadiga/cansaço; dor de cabeça; perda de olfato e paladar por período mais prolongado; perda de memória e/ou dificuldade de concentração; e queda de cabelo, dor torácica; tosse; falta de ar; distúrbios do sono; distúrbios emocionais/ psicológicos, além de outros menos frequentes. A recomendação é manter o acompanhamento médico regular, inclusive após o término da fase aguda da infecção, para tratamento de possíveis sintomas remanescentes. As clínicas Meu Doutor Novamed estão à disposição para orientar em caso de dúvidas e acompanhar a recuperação.

Sim, as vacinas autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) seguiram critérios científicos rígidos e são consideradas seguras.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) indica a vacinação para pessoas a partir de 18 anos de idade, respeitando o calendário de vacinação do seu município e o esquema vacinal recomendado para a vacina aplicada. E ainda não existem estudos que comprovem a eficácia e segurança das vacinas em crianças, portanto as vacinas da COVID-19, até o momento, não são indicadas para crianças.

A pessoa que já teve COVID-19 também precisa e deve se vacinar. Se você teve Covid-19, deve esperar 30 dias entre a melhora dos sintomas e a primeira dose da vacina. Os estudos realizados até o momento demonstram que as vacinas disponíveis no Brasil protegem contra as variantes que estão circulando.

A vacina reduz o risco de desenvolver quadros mais graves da COVID-19. Indivíduos vacinados têm menor risco de complicações, mas é possível que pessoas vacinadas venham a se infectar e transmitir a doença mesmo que não desenvolvam sintomas ou desenvolvam sintomas leves.

Depois de tomar a vacina, deve continuar com o uso de máscara e evitar aglomerações. O sistema imunológico demora algum tempo para produzir a quantidade necessária de anticorpos. Além disso, ainda não se sabe qual a eficácia das vacinas para evitar a transmissão da COVID-19. Pessoas vacinadas poderão ter formas leves ou mesmo assintomáticas da doença e continuar transmitindo para os demais. É preciso continuar com o uso de máscara, distanciamento social e a atenção à higiene das mãos e de objetos.

Em princípio, as vacinas são eficazes para a maioria das cepas do coronavírus, conforme os estudos inicialmente apontam, mas não é possível garantir que seja conferida proteção pelas vacinas em caso de novas mutações do vírus.

Referência bibliográfica:

1 -  MS. Perguntas e Respostas sobre COVID-19. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/coronavirus/perguntas-e-respostas. Acesso em 16/04/2021.

O surgimento de mutações é um processo natural e esperado durante o ciclo evolutivo de qualquer vírus. Uma mutação ou o conjunto de mutações podem gerar novas variantes desses vírus, diferentes das que já estão em circulação. Como esperado, variantes do SARS-CoV-2 já foram documentadas globalmente durante esta pandemia.

Muitas dessas mudanças não têm impacto sobre o vírus em termos de sua capacidade de transmissão ou da doença que causa. Mas algumas variantes são chamadas de “variantes preocupantes”, e essas mudanças precisam de mais estudos, pois podem ser mais transmissíveis, aumentando o número de pessoas infectadas, por exemplo.

As mudanças foram encontradas no Reino Unido, África do Sul, Brasil e Índia até o momento. O motivo da preocupação é que essas variantes foram associadas a um aumento no número de casos nesses países.

O que se sabe sobre essa variante e as variantes anteriores é que o vírus ainda se comporta da mesma maneira. Quanto mais lhe dermos chance de se espalhar e se multiplicar, mais chances ele terá de continuar sofrendo mutações, pois essa é sua propriedade natural. Assim, deve-se garantir que as pessoas continuem obedecendo ao distanciamento físico, com uso de máscara e evitando lugares lotados, evitando ambientes fechados, onde tem muita gente, lavar as mãos com frequência, seguir a etiqueta respiratória, ficar em casa se estiver doente, e usar álcool em gel a 70%. Todas essas medidas juntas definitivamente fazem a diferença na redução da transmissão.

Referências:

1 -  OMS. Children & COVID-19. Disponível em: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/media-resources/science-in-5/episode-22---children-covid-19

2 - OMS. Variants & Vaccines. Disponível em: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/media-resources/science-in-5/episode-20---covid-19---variants-vaccines

3 - Ministério da Saúde. Perguntas e respostas- Variantes do Vírus. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/coronavirus/perguntas-e-respostas

O que fazer em caso de Sintomas

O mais importante nesse momento é conter o avanço do contágio, portanto, disponibilizamos recomendações de medidas preventivas e orientações em caso de necessidade de busca por assistência médica. Não deixe de consultar todo o material disponível neste site. 

Além do Saúde Digital, quem apresentar sintomas e necessitar de assistência médica tem à disposição uma lista de serviços que apresentam condição diferenciada para atendimento aos casos suspeitos de forma presencial. Estamos disponibilizando prestadores que adaptaram seus procedimentos em função do cenário e a lista está em constante expansão.

Clínicas Novamed

Desde o dia 15/06/2020, todas as unidades da rede de clínicas Novamed passaram a atender sem necessidade de agendamento prévio no caso de consultas na especialidade Clínica Médica/Medicina de Família.

O atendimento está disponível de segunda a sexta-feira (das 7h às 19h) e sábados (7h às 14h).

Para laboratório, o funcionamento é de segunda a sábado (das 6h30m às 12h).

O objetivo é evitar a formação de filas de espera e a exposição dos pacientes a aglomerações.

Consulte o site www.novamedsaude.com.br

Também disponibilizamos seleção de consultórios médicos nas especialidades de Clínica Médica e Pediatria do Programa Meu Doutor aptos ao atendimento aos casos suspeitos. O agendamento das consultas pode ser realizado pelo telefone indicado na lista disponível para download abaixo ou pelo site da Bradesco Saúde (área do beneficiário).
 

Adicionalmente, foram disponibilizadas clínicas da rede credenciada. Apesar de algumas unidades trabalharem sem a necessidade de agendamento prévio, é orientado que os interessados entrem em contato com a unidade antes do comparecimento. Acesse abaixo a relação dos referenciados para atendimento a casos suspeitos.

O que não se deve fazer

Confira algumas orientações do que não se deve fazer neste momento.
 

Saiba mais

Reflexos pós-infecção da COVID-19

A compreensão das sequelas da COVID-19, também descritas como síndrome pós-COVID ou COVID longa, está surgindo através de estudos científicos que estão em desenvolvimento. Sintomas de diferentes partes do organismo, não relacionados com outras doenças, estão sendo relatados por um número crescente de pacientes. Isso não significa que todos terão complicações, uma vez que a maioria das pessoas que foram infectadas pelo coronavírus fica sem sequela alguma. 

Entre os sintomas que podem permanecer ou surgir após infecção pelo coronavírus, estão:

  • Fadiga/cansaço;  
  • Dor de cabeça;  
  • Perda de olfato e paladar por período mais prolongado;  
  • Perda de memória e/ou dificuldade de concentração;  
  • Queda de cabelo;
  • Dor nas articulações;
  • Dor torácica;
  • Tosse;
  • Falta de ar;
  • Distúrbios do sono;
  • Além de outras alterações, como:  ansiedade/depressão; alterações cardíacas; neuropatia periférica (cursa com formigamento, dormência, dor e/ou alteração de sensibilidade nas extremidades).  

A recomendação é manter o acompanhamento médico regular, inclusive após o término da fase aguda da infecção, para tratamento de possíveis reflexos.   

As clínicas Meu Doutor Novamed estão à disposição para orientar em caso de dúvidas e acompanhar a recuperação.

Saiba mais sobre a pós-infecção da COVID-19, na cartilha elaborada sobre o tema.

O que fazer em caso de isolamento recomendado pelo médico

Caso tenha uma pessoa em casa que apresente sintomas da doença, veja as orientações de isolamento domiciliar:

Orientações para o paciente:

- Não compartilhar alimentos, bebidas, copos, talheres, pratos, toalhas, roupas de cama e objetos de uso pessoal;
- Evitar tocar olhos, nariz e boca;
- Lavar as mãos várias vezes ao dia, com água e sabão e/ou higienizar com frequência com álcool gel, principalmente após tossir ou espirrar;
- Não receber visitas enquanto estiver sintomático;
- Caso necessite sair de casa ou ter contato com outras pessoas, usar máscara de proteção cirúrgica ou caseira, sendo esta última seguindo as orientações propostas no site do Ministério da Saúde. Veja aqui, na seção “Orientações sobre prevenção”, como fazer a própria máscara caseira;
- Proteger a boca e o nariz ao tossir ou espirrar com lenços descartáveis, de preferência (ex: papel higiênico, papel toalha, guardanapo ou lenço de papel) e/ou usar o cotovelo de proteção;
- Ficar em quarto sozinho e mantê-lo ventilado com as janelas abertas, e porta fechada o maior tempo possível. Não permitir que outras pessoas entrem no seu quarto, priorizar entregar os objetos na porta, deixando-os em bandejas;
- Sair de casa apenas em situações emergenciais, sempre com a máscara cirúrgica;
- Procurar Hospital de referência em caso de piora dos sintomas;
- Manter-se afastado de pessoas de grupo de risco: idosos e as pessoas com condições médicas pré-existentes (como pressão alta, doenças cardíacas, doenças pulmonares, câncer, transplantados ou com diabetes), pois podem desenvolver doenças graves com mais frequência do que outros, a depender da evolução clínica de suas condições de saúde;
- Não há evidências de que animais de estimação, como cães e gatos, possam estar infectados com coronavírus; 
- Se possível, reservar um banheiro exclusivo para o paciente;
- Se você compartilha uma cozinha com outras pessoas, evite usá-la enquanto outras estiverem presentes;

Orientações para o acompanhante/família:

- Organizar para que, dentro do possível, seja sempre a mesma pessoa a ser o apoio para o paciente dentro de casa;
- Para a limpeza da casa, utilizar uma parte de água sanitária para 9 partes de água. Atenção: maçanetas, corrimões, mesas, balcões devem receber a limpeza mais de uma vez ao dia;
- Higienizar as roupas de cama, toalhas e roupas exclusivamente, sem misturar com outras peças da casa;
- Caso a roupa não possa ser higienizada no momento em que sair do quarto, a mesma deverá ficar embalada em saco de lixo. Em hipótese alguma, a roupa deverá ser sacudida, evitando a propagação do vírus;
- Outros objetos que devem receber atenção especial são controles remotos, telefones fixos e aparelhos celulares. Higienize-os de duas a três vezes ao dia;
- O lixo do paciente deverá ser embalado com dois sacos de lixo e separado do restante do lixo da casa. O cesto de lixo deverá ser higienizado com álcool;
- O manuseio dos objetos são recomendados a serem realizados com luva descartável. Ao retirar as luvas as mãos devem sempre ser higienizadas;
- Fique atento com o emocional, pois poderão se sentir fragilizados;
- Lavar as mãos deve ser um ato repetitivo ao longo de todo o dia;
- Não convide ou permita que visitas sociais, como amigos e familiares, entrem em sua casa. Se você desejar falar com alguém, use o telefone ou as mídias sociais.

Confira

Serviços assistenciais durante a pandemia


Confira abaixo os atendimentos médico-hospitalares que dão sequência às suas atividades mesmo durante o período de distanciamento social.

É orientado que os beneficiários entrem em contato com o local antes do comparecimento, para agendamento.

Saúde Emocional

Mais do que nunca é momento de se cuidar. A Bradesco Saúde e a Mediservice disponibilizam para você uma rede de médicos, psicólogos e fonoaudiólogos pelo site.

Confira a lista de prestadores disponíveis abaixo.

Reembolso Digital

E mais: se, ainda assim, você precisar de um prestador que esteja fora da rede referenciada, saiba que o pedido de reembolso pode ser feito de forma totalmente digital. Ou seja, não é necessário o envio de documentos físicos.

Reembolso sem sair de casa


Basta usar nossos canais digitais.

Confira detalhes no vídeo!

Plano de Contingência para Empresas

As Empresas Clientes têm à sua disposição um guia prático para apoiar na elaboração de um Plano de Contingência para o enfrentamento à pandemia por Covid-19.

Confira

Informações Oficiais

Busque sempre informações oficias, em fontes confiáveis: 

Organização Mundial de Saúde
https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019

Ministério da Saúde
https://coronavirus.saude.gov.br/

OPAS (em inglês)
https://www.paho.org/en/topics/coronavirus-infections/coronavirus-disease-covid-19 

NHS (em inglês)
https://www.nhs.uk/conditions/coronavirus-covid-19/

Johns Hopkins University (em inglês)
Apresenta o mapa de acompanhamento do número de casos pelo mundo, com atualização on time.
https://www.arcgis.com/apps/opsdashboard/index.html#/bda7594740fd40299423467b48e9ecf6 

Complementary Content
${loading}