Os benefícios da terapia financeira para as finanças pessoais

Terapia financeira ajuda as pessoas a resolverem sua relação com as finanças pessoais tentando encontrar a raiz emocional desse desconforto

Os benefícios da terapia financeira para as finanças pessoais

É bem provável que você não goste de falar sobre dinheiro, que esse assunto seja um tabu. Também é bem provável que você não queira nem pensar no assunto para não ficar triste ou até evite falar o quanto ganha para amigos e familiares. Já pensou os motivos por trás desse comportamento tão comum aos brasileiros?

Existe uma área que está em expansão, especialmente nos Estados Unidos, que pode ajudar a encontrar uma saída para esse cenário: a terapia financeira.

LEIA TAMBÉM: Como evitar e controlar a compra por impulso?

O que é terapia financeira? 

“Os terapeutas financeiros usam seu treinamento como psicólogos para ajudar os pacientes a resolver sua relação com o dinheiro, tratando especificamente a raiz emocional do estresse financeiro, em vez do comportamento em si, como fazem alguns especialistas.” É assim que esta matéria da BBC conceitua os profissionais que exercem esse papel de ajudar uma pessoa a cuidar da saúde do bolso e da saúde mental.

Brendan Burchell, professor de ciências sociais da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, e pesquisador sobre a relação entre estresse e dinheiro, foi entrevistado pela publicação e comparou esse desconforto em falar sobre o tema a uma fobia, a ponto de darmos uma resposta emocional ao dinheiro.

A terapia financeira entraria, então, para tentar encerrar com essa fobia ao assunto dinheiro.

Uma das abordagens para isso seria a terapia cognitivo-comportamental (TCC). Como explica a publicação, o TCC é uma forma de psicoterapia que busca provocar mudanças analisando questões subjacentes. Como disse uma psicoterapeuta entrevistada pela BBC, Carrie Rattle: “É uma abordagem prática para desemaranhar as emoções das pessoas em relação ao dinheiro”.

Ou seja, em vez de dicas e orientações genéricas sobre como lidar e administrar melhor o seu dinheiro, a pessoa é incentivada a entender e pensar sobre, por exemplo, o que determinado tipo de gasto gera nela. Assim, explica a BBC, o indivíduo reestrutura suas decisões baseadas nesses valores.

Terapia financeira ajuda, mas não é a cura 

Como é um campo novo de atuação ainda não se sabe muito bem o que a terapia financeira pode ou não fazer. Burchell, por exemplo, acredita que a fobia financeira está interligada com outras questões que também precisam ser abordadas.

“A ideia de encontrar uma solução simples, em que você faz um pequeno número de sessões e está curado não vai funcionar”, disse à BBC.

Mas já é um passo. Abrir-se e perder o medo de falar sobre o dinheiro e olhar para as suas finanças é a primeira ação para encarar esse medo.

Complementary Content
${loading}