São Paulo recebe uma nova turma do programa "Porteiro Amigo do Idoso", com aumento da participação feminina

por Bradesco Seguros em 19/03/2018

Curso pioneiro de capacitação de porteiros para oferecer cuidados adequados a moradores longevos chega à sua 156ª turma na capital paulista.
 
Entre os dias 20 e 22 de março, a cidade de São Paulo receberá uma nova turma do programa "Porteiro Amigo do Idoso", iniciativa pioneira do Grupo Bradesco Seguros, que visa capacitar profissionais de portaria a oferecer soluções e cuidados adequados às necessidades de moradores idosos. Com metodologia de ensino desenvolvida pelo Senac RJ, as aulas – inteiramente gratuitas – serão realizadas entre 8h30 e 12h30, no bairro República – Av. Ipiranga, 313. Os interessados podem se inscrever pelo site www.vilavelha.com.br/longevidade ou pelo telefone (11) 3226-9780. Para participar do programa, o porteiro deve estar autorizado pelo síndico.
 
Desde que recebeu a primeira turma, em 2012, a capital paulista vem registrando uma crescente participação feminina. Se há seis anos elas representavam 6% do total, na atual fase (2017-2018) já são cerca de 20%.
 
Criado em 2010, a partir de pesquisa realizada pelo Grupo Bradesco Seguros com cidadãos longevos do bairro de Copacabana, que apontou o porteiro como o "melhor amigo do idoso", o programa "Porteiro Amigo do Idoso" está presente nos principais centros urbanos dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo, somando 3,3 mil profissionais capacitados. Na capital paulista, foram treinados 777 porteiros, já no interior do estado, o que inclui as cidades de Campinas, Ribeirão Preto, Santos e Santo André, exatos 386 profissionais passaram pelo curso, o que totaliza 1163 porteiros capacitados em todo o estado.
 
A metodologia de ensino inclui uma vivência para que os alunos aprendam a se colocar no lugar dos idosos. Óculos para dificultar a visão, pesos nos pés e aparelho auricular, entre outros artifícios, são utilizados de forma que os porteiros sintam as limitações da idade e reflitam sobre as dificuldades enfrentadas pelos mais velhos.
 
De acordo com o último censo demográfico divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2010, a população de idosos no Brasil (65 anos ou mais) era de aproximadamente 20 milhões de indivíduos, equivalente a cerca de 10% do total. Até 2050, a estimativa é que esse universo triplique, o que significa que, para cada grupo de dez pessoas, três serão idosas.
 
Lançado há sete anos em Copacabana, no Rio de Janeiro, o programa chegou, dois anos mais tarde, ao bairro de Higienópolis, em São Paulo, escolhido por apresentar uma das maiores concentrações de idosos da capital paulista, cuja população idosa corresponde, segundo o IBGE, a 11,8% do total de habitantes – acima da média nacional. Atualmente, no Brasil, 24 milhões de pessoas estão acima de 60 anos, o que representa quase 13% da população, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Estimativas da Organização Mundial de Saúde apontam que, em 2050, esse número chegará a 64 milhões, significando que, de cada 10 brasileiros, três serão idosos.
 
— O programa "Porteiro Amigo do Idoso" faz parte do compromisso do Grupo Bradesco Seguros com ações que incentivem a conquista da longevidade com qualidade de vida, saúde e bem-estar. Além disso, essa iniciativa colabora para que os porteiros se tornem ainda mais amigos dos idosos e entendam o processo de envelhecimento em todos os seus aspectos — explica Eugênio Velasques, Diretor do Grupo Bradesco Seguros.
 
O "Porteiro Amigo do Idoso" foi desenvolvido pelo Grupo Bradesco Seguros, sob a orientação do médico e pesquisador em saúde pública Alexandre Kalache, conselheiro sênior sobre Envelhecimento Global da Academia de Medicina de Nova York (The New York Academy of Medicine) e ex-coordenador de programas de envelhecimento da Organização Mundial da Saúde (OMS). Considerado uma das maiores autoridades internacionais em gerontologia, Kalache é consultor do Grupo Segurador para questões relacionadas à longevidade.
 
Em pesquisa realizada recentemente, nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, o Grupo Bradesco Seguros apurou o impacto do programa "Porteiro Amigo do Idoso" sobre os moradores dos condomínios alcançados. Para metade dos moradores idosos ouvidos, os porteiros passaram a mostrar mais "respeito e atenção" no relacionamento com eles. Do total de moradores em geral, 78% afirmaram se sentir mais seguros sabendo que o condomínio possui profissionais preparados; 74% percebem que os porteiros estão mais cuidadosos com os idosos; e 72% passaram a ver a função de profissionais de portaria com mais importância.