Como economizar combustível ao dirigir

Existem alguns cuidados ao dirigir que podem, além de aumentar a vida útil do veículo, ajudar o condutor a economizar combustível. José Carlos Vital tem mais de 40 anos de experiência em assistência automotiva e atua na Oficina Marques & Marques, credenciada do Bradesco Seguros Auto. Ele oferece algumas dicas para garantir um melhor rendimento:

- Mantenha seu veículo sempre regulado;
- Faça as trocas de óleo periódicas;
- Não acelere sem que haja uma real necessidade;
- Não estique as marchas;
- Use sempre combustível de boa qualidade.
- Para economizar combustível, é importante entender como o veículo trabalha. “Esticar muito a marcha ou abusar da embreagem, além de desgastar essas peças, consome mais combustível”, alerta Vital.

Ele também reforça o problema de dirigir usando salto alto. “As mulheres que estão acostumadas não entendem que, devido ao salto alto, não consegue apoiar o pé corretamente no pedal de embreagem, deixando o pé lá no fundo. Isso força muito o mecanismo que, se danificado, custará muito mais caro do que um tanque de combustível”, detalha.

- Qual combustível usar?

Vital recomenda o uso de produtos premium que, além de oferecerem mais rendimento, também cuidam melhor da saúde do veículo, deixando menos detritos no motor e mantendo os bicos de injeção mais limpos. Entre álcool e gasolina, a opção varia de acordo com o preço. “Se a diferença de preço entre o álcool e a gasolina estiver na faixa de 70%, compensa usar o álcool, porque o índice de força é maior do que o da gasolina”, aponta.

Vital explica, ainda, que o álcool possui uma octanagem maior do que a gasolina e aumenta a potência do motor de 10% a 20%. Por isso, é comum observar nos manuais de carros flex, que o valor do cavalo de força será maior quando houver uso de álcool, em comparação ao da gasolina.

- Dica especial

Para finalizar, uma das dicas mais importantes: a calibragem dos pneus. Circular com pneus baixos aumenta a aderência do veículo ao chão, o que gera um maior consumo de combustível. Mas, cuidado para não exagerar e calibrar mais do que o necessário, tornando o veículo duro e com menos estabilidade, o que traz risco à vida do condutor.

“A melhor dica é sempre seguir as especificações de fábrica. Olhe o manual. Se a fábrica manda usar óleo sintético, você pagará mais caro, mas poderá ficar tranquilo. Se está escrito que precisa colocar 28 libras no pneu, é isso que você deve calibrar”, esclarece Vital.

Some a isso o hábito de fazer manutenções preventivas e com certeza seu veículo ficará em boas condições por muito mais tempo. “Troque o óleo e os filtros com a periodicidade certa. Se seu óleo é mineral, continue no mineral, se for semissintético, use semissintético”, finaliza Vital.

Ainda com dúvidas?


Entre em nossa área de atendimento e descubra mais informações sobre o Seguro Auto

Veja todas as dúvidas